“O GRANDE VELEIRO” apresenta a vida de Bispo do Rosário


O Sesc apresenta de 06/04 a 23/05, na galeria de arte da Unidade Centro, a exposição O Grande Veleiro, realizada pelo Departamento Nacional do Sesc em parceria com o Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea (mBrac), instituição responsável pela preservação, conservação e difusão da obra do sergipano Arthur Bispo do Rosário – um dos expoentes da arte contemporânea, de reconhecimento nacional e internacional.

A exposição será lançada oficialmente em Aracaju, dia 06/04, onde iniciará a itinerância pelo país. Além da mostra, o Sesc irá realizar uma vasta programação que envolverá oficinas de capacitação e de arte, apresentações artísticas com grupos locais e o seminário “O Bispo em Nós”, com a participação da escritora e pesquisadora, Luciana Hidalgo (RJ); e dos professores Romero Venâncio e Alexandra Dumas, da Universidade Federal de Sergipe (UFS).

Programação completa >>

Ação educativa

O Grande Veleiro é uma exposição educativa, que através de estações sensoriais, convida o público a interagir com os diversos elementos que constituem a vida e a obra poética de Arthur Bispo do Rosário.

O visitante é convocado a embarcar nessa exposição como um marinheiro – uma das ocupações de Bispo ao longo da sua vida. A mostra aposta na experiência multissensorial como elemento fundamental no processo educativo, incentivando o visitante a juntar-se a Bispo e desbravar o mundo da arte e da cultura, navegando pelo conhecimento.

Dividida em módulos autoportantes a mostra apresenta Correntes Marítimas do Conhecimento, Mapa da Passagem de Bispo pela Terra, Lounge de Leitura, exibição do filme O Prisioneiro da Passagem e Espaço do Brincar com a Caixa dos Escolhidos.

Segundo Vanderléa Cardoso, arte-educadora do Sesc, em Sergipe, O Grande Veleiro tem como objetivo complementar o programa pedagógico a que se propõe o projeto Caixa dos Escolhidos, material educativo em formato de caixa de conhecimento, que utiliza os jogos como estratégia de educação para a formação cultural. “Tendo como eixo principal a vida e obra de Arthur Bispo do Rosário, a exposição contribui de forma lúdica com a contextualização de suas singularidades, possibilitando um espaço para o desenvolvimento de atividades educativas e recreativas interdisciplinares, atuando entre literatura, música, arte popular, história, história da arte, ciências e pedagogia”, acrescentou.

Nos três dias que antecedem a abertura da exposição haverá o trabalho de montagem e formação, para os mediadores que irão receber o público nas visitas orientadas. As aulas serão ministradas por Caroline Soares de Souza, representante do Departamento Nacional do Sesc; Jocelino Pessoa, Raquel Fernandes e Ricardo Resende, membros da diretoria do mBrac; e Vanderléa Cardoso.

Bispo do Rosário

Artista plástico brasileiro, natural de Japaratuba, município sergipano, foi considerado louco por alguns e gênio por outros.  A produção de Arthur Bispo do Rosário durou 50 anos dentro da Colônia Juliano Moreira e viabilizou discussões sobre arte e loucura, identidade e territórios, tanto no campo das artes quanto na psicologia e na sociologia, através da literatura, com a biografia produzida pela escritora Luciana Hidalgo.

Segundo pesquisas realizadas pelo crítico de artes, Frederico Morais, a partir da década de 60 Bispo passou a produzir objetos com diversos itens oriundos do lixo e da sucata que, após a sua descoberta, foram classificados como arte vanguardista e comparados à obra de Marcel Duchamp. Entre os temas, destacam-se navios (tema recorrente devido à sua relação com a Marinha na juventude), estandartes, faixas de misses e objetos domésticos. A sua obra mais conhecida é o Manto da Apresentação, que Bispo deveria vestir no dia do Juízo Final.

Serviço:

Abertura: 06/04

Horário: 18h30

Local: Galeria de Arte do Sesc

Rua Senador Rollemberg, 301, Bairro São José

Programação completa >>