Quadrilha Século XX vence o concurso do Sesc


A quadrilha junina Século XX confirma os 53 anos de tradição e vence o concurso “Seu Menino” promovido pelo Sesc. A segunda colocada foi a quadrilha Meu Sertão, do município de Riachuelo, e o terceiro lugar ficou com a Pioneiros da Roça.

O concurso contou com a participação de 15 quadrilhas, mas, apenas seis passaram pelas duas eliminatórias realizadas nos dias 04 e 11 de junho.

O evento atraiu centenas de comerciários que lotaram as arquibancadas do Sesc, em Nossa Senhora do Socorro, apesar da chuva que não deu trégua no último domingo.

A força da marcação, o colorido dos figurinos, o brilho dos adereços e a sincronia das palmas, dos passos e da batida do zabumba fizeram das apresentações um grande espetáculo, que emocionou o público e os integrantes das quadrilhas. “O coração pula, sai pela boca e enche meus olhos de lágrimas. Tem momentos que não sinto os meus pés no chão, estou flutuando de tanta felicidade”, disse Cleidjane Prado.

Para o presidente da Século XX, Joel Reis, a participação nos concursos e as apresentações abertas consolidam o trabalho dos grupos, iniciado logo após o encerramento dos festejos juninos. “É uma engrenagem que não tem fim pois está sempre se renovando”, ressaltou.

A Século XX fez uma homenagem ao paraibano, Zé Marcolino, parceiro do rei do baião – Luiz Gonzaga – em várias composições. Já as quadrilhas Meus Sertão e Pioneiros da Roça apresentaram temas inspirados na luta pela terra, na água e no amor.

Toda teatralidade que envolveu a apresentação das quadrilhas atendeu rigorosamente os quesitos avaliados pelos jurados. “Tudo foi criado dentro de um contexto que retrata a realidade do Nordeste: povo, crenças, características e tradições. Os sorrisos, os olhares e a vibração das vozes expressam também a alegria e a força do grupo, elementos importantes, que contagiam o público”, revelou o marcador Valter Lins.

Segundo o supervisor de cultura do Sesc, Anderson Charles, o concurso fez parte de uma vasta programação realizada nos centros de atividades da instituição com o propósito de chamar a atenção da população, para a importância de manter viva a tradição e os costumes do Nordeste brasileiro.

 

[FAG id=1784]