CoutoOrchestra encerra o último dia da Aldeia Sesc de Artes


A Aldeia Sesc de Artes se despediu do público na última quarta-feira, na quadra da Unidade Socorro, com a apresentação de CoutoOrchestra, um caldeirão sonoro de ritmos, que faz fusão com a cultura DJ, absorvendo ainda o Maracatu de Brejão, a Taieira, Marujada e o Forró.  A Cia de Dança Loucurarte também apresentou o espetáculo “Todas as Formas de Amor”, que traz em suas coreografias múltiplas possibilidades da dança em cadeira de rodas.

Nos 17 dias de realização da Aldeia o Sesc promoveu gratuitamente 125 apresentações, acrescidos do trabalho de formação de plateia com o pensamento giratório, roda de conversas, seminário, palestras, oficinas e vivências, que proporcionaram ao público, artistas e produtores um grande encontro em celebração à cultura e seus protagonistas.

Adely Carneiro, diretora regional do Sesc, esteve presente no encerramento ao lado da diretora de Programas Sociais, Margarida Tavares; coordenadores e técnicos do Programa Cultura e produtores contratados para se somarem ao amplo trabalho de organização e mobilização, realizado nos centros de atividades da instituição e em espaços públicos. “Nosso objetivo foi promover uma programação plural, destacando a produção artística de Sergipe nas suas diversas linguagens, estabelecendo através do diálogo o intercâmbio com outras produções artísticas do país”, disse a diretora regional, ressaltando o sucesso de mais uma edição da Aldeia Sesc de Artes.