“Saúde Mulher” chega a Capela com exames gratuitos


Em clima de festa a unidade móvel Sesc Saúde Mulher chegou na manhã de hoje, 08/05, ao município de Capela. Durante 60 dias serão realizados exames de lâmina e mamografia digital totalmente gratuitos. A unidade foi instalada na Praça do Amparo e os agendamentos estão sendo feitos no local e nos postos de saúde da sede municipal.

 

A prefeita de Capela, Silvany Sukita, agradeceu ao presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, Laércio Oliveira, por levar a unidade Saúde Mulher para o município e ter proporcionado a centenas de mulheres a oportunidade de realizar exames preventivos, que ajudam no combate ao câncer de mama e de útero. “É a força do comércio ajudando Sergipe a crescer, com ações de grande alcance social. Parabenizamos a instituição e o trabalho incansável do seu presidente, pois não tem medido esforços para melhorar a qualidade de vida dos sergipanos que vivem no interior do estado”, ressaltou a prefeita.

 

Segundo Laércio Oliveira, a unidade móvel percorrerá o interior do estado, levando saúde e esperança à aquelas mulheres que necessitam de acompanhamento ginecológico e não encontram na rede pública cobertura em tempo hábil na hora dos exames. “Prestamos um serviço de qualidade, utilizando equipamentos de ponta e equipe especializada. Através dos exames rastreamos e identificamos possíveis patologias. A prevenção aliada ao trabalho educativo são elementos decisivos para o tratamento correto e a cura de enfermidades que venham surgir”, disse o presidente, informando que os laudos das mamografias são assinados pela equipe médica do Hospital do Câncer de Barretos/SP, referência nacional.

 

Desde a sua implantação, em setembro do ano passado, a unidade Saúde Mulher já realizou 1.502 mamografias e 1.806 exames de lâminas. As ações educativas são feitas através de palestras, rodas de conversa, dinâmicas e debates.

 

Diretora Regional do Sesc, Adely Carneiro (centro), no lançamento do Sesc Saúde Mulher, em Capela/SE.

Os resultados dos exames giram em torno de 15 a 30 dias e são entregues no serviço de saúde local. Se o laudo apontar para algum problema ou suspeita, a paciente é encaminhada pelo serviço de saúde para consulta, exames complementares e tratamento.

 

De acordo com a Sociedade Brasileira de Mastologia houve uma queda acentuada no número de mamografias realizadas pelo Serviço Único de Saúde (SUS), em diversos estados brasileiros, principalmente em mulheres na faixa etária entre 50 e 69 anos.

 

A estimativa feita pelo Instituto Nacional do Câncer é o surgimento de quase 60 mil novos casos da doença este ano no Brasil e em Sergipe cerca de 500 casos.