“Museu Caipira” – tempo, vida e memória


“Guardar para contar” esta é a missão de Valtênio Santana, um pedagogo do município de Nossa Senhora das Dores. Ele é proprietário e curador do acervo do Museu Caipira, localizado no povoado Cachoeirinha, um lugar com aproximadamente 55 habitantes. Lá, Valtênio abriga cerca de 400 peças, garimpadas entre familiares, amigos e conhecidos que têm o mesmo propósito: doar memórias, através de objetos que nos conectam com o tempo, história e identidade.

Parte desse acervo o público pode conhecer até o dia 20 de setembro, através da exposição Museu Caipira, em cartaz na Galeria de Arte do Sesc. A exposição faz referência a técnica de assemblagem na organização das peças e fala de vida, memórias e sustentabilidade das coisas.

São utensílios de cozinha, objetos decorativos, ferramentas de trabalho, discos em vinil, fita cassete e até mesmo peças eletrônicas, como o antigo aparelho de som “três em um”. Equipamentos que foram passados de geração em geração e caídos em desuso pelo avanço da tecnologia ou mesmo pela funcionalidade dos objetos.

Também foi promovido pelo Sesc uma mesa redonda, com a participação do curador, do historiador João Paulo de Araújo de Carvalho e do coordenador de cultura do Sesc, Wolney Nascimento. “A ideia foi contar um pouco dessa história, que começou ainda em 2012, com a criação do museu, além de mostrar ao público a riqueza cultural que existe em vários rincões do Estado e que precisam ser reconhecidos e valorizados.”, disse a diretora regional do Sesc, Adely Carneiro, na abertura do evento.

E para abrilhantar a noite de lançamento o Grupo Coral Vivace fez uma apresentação especial intitulada Sergipe, Amor e Forró – é Proibido Cochilar, com músicas do cancioneiro popular nordestino que marcaram décadas.

A Galeria de Arte do Sesc fica na Rua Senador Rollemberg, 301, Bairro São José. Ela funciona de segunda a sexta-feira aberta ao público gratuitamente. O Sesc também recebe grupos para visitas mediadas, pré-agendas pelo (79)3216-2753 ou sescgaleria@gmail.com.

A exposição faz das atividades da Aldeia Sesc de Artes realizada pela instituição até 05/09, em comemoração ao mês do folclore e à cultura popular. Confira a programação www.sesc-se.com.br